Levando o Fardo

Durante os dias da Primeira Guerra Mundial, realizava-se a famosa “prova
de Kitchener”, por meio da qual eram testados os regimentos ingleses para ver
se estavam preparados para ir à frente da batalha. A prova consistia em caminhar um longo trajeto pelas piores estradas, e, por fim, cada soldado deveria se
encontrar em seu respectivo lugar, em correta formação.
Certo regimento de infantaria, que foi submetido a essa dura prova, tinha
entre seus soldados um rapaz inexperiente e de pouca força física. A prova era
realizada no norte da Índia, sobre um caminho desértico de areia, num dia de
muito vento e calor. Durante os primeiros quinze quilômetros, tudo transcorreu bem, mas logo o jovem soldado começou a fraquejar.
Felizmente, seu companheiro era um soldado experiente e robusto, a quem
o jovem disse: “Estou ficando cansado.” “Ânimo, pois falta pouco!”, respondeu o
companheiro. Se você falhar, todos nós seremos reprovados. Dê-me seu fuzil!”
Mais tarde, disse-lhe: “Dê-me sua mochila!” E assim, pouco a pouco, o esgotado
jovem foi aliviando sua carga. Por fim, quando haviam passado pela difícil prova, entre os soldados estava um com as costas vazias. Seu corajoso companheiro havia levado a carga no lugar dele.
Quando, no caminho da vida, o fardo é pesado e temos dificuldade para continuar, convém recordar que também temos ao nosso lado um companheiro forte e vencedor: Jesus, o Filho de Deus.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A cobra que picou Paulo

Chuvas no Espirito Santo

Uma novela que se chama minha vida