Meu salvador

Até a montanha do Calvário em uma manhã terrível andou Cristo meu Salvador, cansado e desgastado, Encarando pelos pecadores a morte na cruz para que pudesse salvá-los da perdição eterna, Bendito Redentor, precioso Redentor Parece agora que eu o vejo no madeiro do Calvário
Ferido e sangrando, para os pecadores suplicando, Cego e despercebido, morrendo por
Mim
"Pai, perdoa-lhes," meu Salvador orou, Mesmo quando seu sangue se derramava rapidamente
Orando pelos pecadores enquanto em desgraça tal, Ninguém, exceto Jesus, amou tanto
Morrendo por mim
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A cobra que picou Paulo

Chuvas no Espirito Santo

Uma novela que se chama minha vida